Três coisas

Três coisas

Pode parecer algo artificial, mas não deixa de ter sua boa razão: as trilogias, que, afinal, podem ser símbolos da Trindade.


Três coisas devemos ser: puros, justos e honrados.
Três coisas devemos ter: valor, afeto e amabilidade.
Três coisas devemos dar: esmola ao necessitado, consolo ao triste e estima a quem a merece.
Três coisas devemos amar: a sabedoria, a virtude e a inocência.
Três coisas devemos prezar: a frugalidade, a laboriosidade e a presteza.
Três coisas devemos desprezar: a crueldade, a arrogância e a ingratidão.
Três coisas devemos conseguir: a bondade de coração, a integridade de nossos propósitos e a alegria.
Se a isto tudo você acrescentar as bem-aventuranças, será duplicado seu mérito.

"A passagem de uma sombra: eis a nossa vida, e enhum reinício é possível, uma vez chegado ao fim" (Sl 2,5). É prudente aproveitar o tempo que Deus nos concede, para a prática do bem; porque, se tudo passa, o bem que fizermos não passará.