Fomos perdoados

Fomos perdoados

Leitura: Salmo 130

Se observares, Senhor, iniquidades, quem, Senhor, subsistirá? Salmo v.3

O salmista clama a Deus "das profundezas" (Salmo130:1). E o seu problema vem à tona: terrível culpas por coisas que fez e que não fez no passado. "Se observares, SENHOR, iniquidades, quem, Senhor, subsistirá?" (v.3).

Mas felizmente, Deus perdoa. Ele não mantém um registro dos pecados do passado, não importam quantos ou quão grandes foram. "Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus" (Romanos 8:1). O perdão de Deus então  nos leva a temê-lo (Salmo 130:4). Nós oramos e adoramos a Deus porque a SUA graça e perdão nos levam a amá-lo ainda mais.

No entanto, o que acontece quando caímos novamente em pecados do passado? Devemos arrepender e esperar no Senhor (v.5). E devemos ser pacientes, enquanto Deus faz a SUA obra. Não somos um caso perdido. Podemos ter "esperança"naquele que nos libertará em SEU devido tempo.

Agora temos estas duas certezas: o amor de Deus é infalível - ELE nunca nos  deixará nem nos abandonará (Hebreus 13:5). E a promessa de Deus de que haverá uma completa redenção, no tempo certo - Ele nos redimirá de todas as nossas culpas (Salmo130:8) e nos colocará diante de SUA gloriosa presença,  sem mácula e com grande alegria.

Fomos perdoados! Somos livres! Com o salmista, adoraremos o Senhor e esperaremos a SUA volta.

Quando somomos perdoados,  não há registro de nossas falhas.