Conduza-os para a cruz

Conduza-os para a cruz

Leitura: 1 Coríntios 1:18-25

Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus... (Gálatas 6:14)

Muitas histórias comoventes circularam depois do ataque terrorista as Torres Gêmeas, no dia 11 de ssetembro de 2001, nos EUA. Nenhuma parece ter um significado espiritual tão grande quanto a do trabalhador Frank Silecchia. Quando estava ajudando a recuperar os corpos das vítimas, Silecchia percebeu duas vigas de aço em formato de cruz, erguida em meio aos escombros.

Colocando-se como guardião daquele símbolo impressionante do amor de Deus, ele levou muitos visitantes desolados para ver essa cruz. Muitos encontraram conforto com o testemunho silencioso da presença divina nessa tragédia. Certo dia, quando uma jornalista veio com os amigo em prantos por terem perdido um filho naquela catástrofe, Silecchia simplesmente os levou até a cruz.

A resposta à dor terrível do mundo e ao mal não é argumento filosófico ou uma invenção teológica. A resposta é a cruz do Calvário, onde por meio da graça insondável, Jesus, o Deus encarnado, tomou sobre si o nosso fardo: "...carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça..." (1Pedro 2:24).

Se você ainda não foi levado até a cruz do Calvário, deixe-me levá-lo até lá. Jesus Cristo morreu por você e depois ressuscitou. Creia nele e você será salvo (1 Coríntios 1;21).

O caminho para o céu começa aos pés da cruz.