Pai, perdoa-lhes

Pai, perdoa-lhes

Leitura: Luas 23:32-38

Contudo, Jesus dizia: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. v.34

Um menino de 12 anos, ao fazer uma visita escolar a um museu, grudou uma bola de cicletes numa pintura que valia 1,5 milhão de  dólares. A goma de mascar deixou uma mancha do tamanho de uma moeda no quadro famoso - A Baía de Frankenthaler. Os peritos do museu não tinham certeza se conseguiriam removaer aquela mancha totamente. O menino foi suspenso da escola. Um representante da instituição de ensino disse: "Acho que ele não entendeu as consequências do seu ato."

Em Lucas 23, Jesus pronunciou uma oração poderosa a favor de pessoas que não compreendiam as consequências do que estavam fazendo. Ele pediu ao Seu Pai celestial que perdoasse aqueles que estavam crucificando (9v.34). Eles não valorizavam o Filho de Deus - açoitando-o, cuspindo nele, ridicularizando-o e colocando uma coroa de espinhos em Sua cabeça. Transpassaram Suas mãos e pés com pregos e com uma lança feriram-lhe o lado. Embora eles não entendessem todo alcance de seus atos, por meio da morte de Seu filho, Deus ofereceu perdão a todos os que se  arrependessem e cressem - até mesmo aos que mataram Jesus.

Por causa do pecado, todos nós fazemos parte do ato de crucificar Jesus.As boas-novas significam que Deus é gracioso. Ele quer perdoar e remover a mancha do pecado e dar-nos uma segunda chance, por meio de Seu Filho.

Ninguém é mau demais  para não ser perdoado por Deus.