Novena de Natal - Quarto encontro

Novena de Natal - Quarto encontro

QUARTO ENCONTRO DA NOVENA

Ver com os olhos da fé “Olhou para a minha humildade” (Lc 1,48)

 

Um pequeno poema para ela, a mãe de Jesus!

 

Óh, Maria, você sabia que o seu menino um dia

andaria sobre as águas? Maria, você sabia que o seu

menino salvaria nossos filhos e filhas? Você sabia que o

seu filhinho veio para iluminar o mundo? Você sabia que

Óh, Maria, você sabia que o seu menino

acalmaria tempestades com um aceno de mão? Você

sabia que por ele o cego veria, o surdo escutaria, o mudo

cantaria, o coxo saltaria e o morto viveria? Maria, você

sabia que o filhinho a quem você deu à luz iluminaria o

seu rosto com a luz da ressurreição?

 Óh, Maria, você sabia que ao beijar seu bebezinho, você beijava a

rosto de Deus? Você sabia que seu bebezinho seria conhecido em todas as

nações? Você sabia que o seu bebezinho é Senhor de toda a Criação? A

criancinha que dorme em seu colo é o Rei dos Reis. É o Deus que era, que é e

que há de vir!

 

TESTEMUNHO – QUIS ACENDER A LUZ E TOCOU A CAMPAINHA

No dia em que chegamos a nosso novo apartamento alugado no Rio de Janeiro, apenas tínhamos entrado com um pouco de mudança, tocou a campainha. Era o vizinho do apartamento de frente que, sem saber quem éramos, xingou-nos à vontade, bateu a porta com raiva e foi embora. Para complicar mais nosso relacionamento, um tempo depois veio nos visitar um jovem ucraniano, amigo de nosso filho. Haviam se conhecido durante a Jornada Mundial da Juventude. Os dois iam sair de madrugada para uma viagem. O ucraniano saiu antes do apartamento e quis acender a luz..., mas acabou tocando a campainha do vizinho, às 04h da madrugada. Resultado: imediatamente o prédio todo ouviu os gritos daquele homem! E agora: o que fazer? Naqueles dias havíamos recebido um garrafão de vinho gaúcho. Perguntei em casa: quem topa ir comigo para levarmos o vinho como presente para o vizinho? Minha esposa aceitou. Tocamos a campainha. Ele abriu a porta. Pedimos desculpas pelo ocorrido de madrugada e oferecemos a ele o vinho. Ele nos convidou para entrar. Tomamos um pouco daquele vinho juntos e tudo mudou. Ele quis saber quem éramos. Então, ele nos contou que durante a Jornada Mundial da 19 20 Juventude algumas moças da Índia haviam alugado o apartamento onde agora estávamos nós. Elas erravam a porta, tarde da noite, e ele passou muito medo: ele se acordava com alguém tentando abrir sua porta, justamente no Rio de Janeiro.

Resumindo: no ano passado celebramos o Natal juntos, em família, com ele, que se chama Lourenço e sua mãe Valéria, bastante doente.

 (Celso Melo).

 

GESTO CONCRETO

Vamos mudar uma tradição muito mais comercial do que afetiva?

Sugerimos que antes ou no dia de Natal, você, seus familiares e amigos, pensem em algo para doar ao aniversariante Menino Jesus, ao invés do tradicional Amigo Secreto, os dos costumeiros presentes a meia noite. Sugestão de presentes: roupinha de nenê, brinquedos ou outros objetos para crianças.   Esses objetos podem ser doados para crianças carentes. Então, o que acha?