Aquele a quem foi perdoado pouco demonstra pouco Amor

Aquele a quem foi perdoado pouco demonstra pouco Amor

“Aquele a quem foi perdoado pouco demonstra pouco Amor.” Lc 7,47

Segundo a palavra do Divino Salvador, o amor gera o perdão, e o perdão intensifica o Amor. Na verdade, quando se perdoa a uma pessoa, damos a ela a oportunidade de ser recriada e salva. Nós a recriamos em nossa vida dando-lhe a oportunidade de voltar ao nosso convívio. Nós a aceitamos de volta, abrimos nosso coração para compartilhar a vida e nos fazemos unidade em Jesus. Ainda, nós a salvamos da condição de culpado e a acolhemos como irmão, como igual a nós.
Sem dúvida o perdão gera o amor, que é a chave de compreensão de nossa existência. Então entendemos que nosso perdão deve ser sem limite para que seja ilimitado o nosso amor. A força do amor é capaz de quebrar todas as barreiras, as separações, as divisões, as mágoas, os rancores e as vinganças.
É algo verdadeiramente maravilhoso que, movidos pelo amor, sejamos capazes de ir muito além de nós, passando pelo outro, nele deixando algo de nós e do próximo, cheguemos a Deus transbordando de amor e perdão.
Nesse sentido de comunhão, resgatamos nossa identidade e nos reconhecemos.

Tenha gestos de gentileza, mesmo com aqueles que lhe sejam antipáticos.
Encerre o seu dia com uma oração de agradecimento.