O amor é paciente

O amor é paciente

“O Amor é paciente, o Amo é compassivo; não é invejoso, não se ostenta, não se incha de orgulho. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” 1Cor 13,4-7

Duas realidades, o ser e o agir. Enquanto o ser é o amor, amar é seu agir. Essas duas realidades que, na verdade, constituem uma condição existencial devem marcar nossa vida de cristãos, pois, segundo o ensinamento de Jesus, tudo pode e deve ser transformado pelo amor. O próprio Deus se revela como amor. Um amor imutável e incondicional não se cansa e não se prende a si mesmo, chegando quase ao nada tão somente para alcançar o ser amado.
O esforço sincero para superar tudo o que seja contrário ao amor marcará o grau de nossa maturidade espiritual e nosso verdadeiro compromisso em viver movidos pela fé.
Olhando para Jesus, percebemos que o amor não é uma utopia, a única verdadeira possibilidade de compreensão da existência humana e sua aventura na terra.
Assim, irmãos, o amor não é um sentimento, ou um impulso da natureza, mas uma escolha, um modo de existir marcado pela capacidade de entrega, de oblação, de compreensão, de aceitação, tudo isso regado pelo perdão constante e não questionador.

“Traga de volta ao coração alguém que você não ama mais. Faça uma oração agradecendo pela vida dessa pessoa.”