A altura do Espírito

A altura do Espírito

Buscai as coisas lá do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus. Abençoai-vos às coisas lá de cima, e não às da terra.  Cl 3,1-2

A altura do Espírito nos leva a não nos nivelarmos pelo rodapé da vida, mas por aquilo que é nobre, digno de fé, de justiça: o amor.
É curioso pensar na águia. Todos os pássaros, diante de forte tempestade, tendem a fugir e abrigar-se até que a tempestade passe. A águia faz exatamente o contrário, voa em sua direção e rasga as nuvens até ficar sobre a tempestade, donde contempla o sol.
Penso que essa ave tem muito a nos ensinar. Somos criados para Deus e tudo o que não seja revelação e manifestação de Deus em nós e através de nós deve ser abandonado. A grande manifestação de nossa pertença a Deus é a santidade de nossa vida e o modo como nós vivemos com um sorriso que expresse nossa alegria por pertencermos a Deus. A falta de sorriso na vida de um cristão tem o mesmo efeito de um professor que, entrando na sala de aula, perceba que não aprendeu a ler nem a escrever.
Somos filhos e filhas do céu. Esse é nosso destino e nosso lugar. Há coisas que visam impedir que o céu aconteça em nós: ódio, vingança, raiva, rejeição, ciúme, inveja, rancor, dissimulação, brigas, desentendimentos, egoísmo, indiferença, falta de perdão, violência, incompreensão e tudo o mais que nos faz permanecer no chão, impedindo que alcemos vôo mais alto, em que seríamos capazes de superar a nós mesmos.

Renuncie hoje a palavras, olhares e gestos que impeçam sua intimidade com Deus.