Meditação diária: 05 de janeiro de 2017

Meditação diária: 05 de janeiro de 2017

A espera.

Leitura: Gênesis 16,1-6

Ele creu no Senhor, e isso lhe foi imputado para justiça. (v.6)

Qualquer mão pode afirmar que esperar para dar à luz é uma experiência que produz paciência. Mas pobre da mãe elefanta: a sua gravidez demora aproximadamente 22 meses! Há uma espécie de tubarão cuja gestação dura de 22 a 24 meses. E nas elevações de mais de 1.400 metros, a salamandra dos Alpes suporta uma gestação de mais de 38 meses!
Abraão pode ser comparado com esses exemplos da natureza. Em sua velhice, o Senhor lhe fez uma promessa: "...de ti farei uma grande nação, e te abençoarei..." (Gn 12,2). Mas, com o passar dos anos, Abraão questionou como seria possível o cumprimento dessa promessa sem ter o alicerce inicial - um filho (Gen 15,2). Então o Senhor lhe assegurou que um filho gerado pelo próprio Abraão seria seu herdeiro (v.4).
Apesar da idade avançada, Abraão creu em Deus e foi chamado de justo (v.6). No entanto, ele esperou 25 anos desde o tempo da promessa até o nascimento de Isaque (Gen 17,1-17).
Esperar até que se cumpram as promessas de Deus faz parte de nossa confianla nele. Não importa o quanto demorem, precisamos esperar por Ele. Como o autor da carta de Hebreus nos lembra: "Guardemos firme a confiança da esperança, sem vacilar, pois quem fez a promessa é fiel" (Col 10,23).

Deus sempre cumpre o que promete.