Parábolas

Parábolas

8. Valor do tempo

"Tempo é dinheiro." Já cansei de ouvir esta frase. Sempre pensei no seu significado. De fato, tempo é dinheiro, mas você já parou para pensar em quanto vale o seu tempo? O tempo sempre foi um problema para o pai de Lucas. Certo dia, o menino, com uma voz tímida e olhar triste, pergunta para o pai:
- Papai, quanto o senhor ganha por hora?
- Por que você quer saber disto? Não é da sua conta, menino. Eu estou cansado, não venha me amolar com besteiras - respondeu o pai.
Mas Lucas insistiu:
- Por favor, papai, diga quanto o senhor ganha por hora.
Diante da insistência do filho, o pai resolveu encurtar o asunto e respondeu logo.
- Eu ganho seis reais por hora - disse, sério.
E Lucas continuou, para desespero do pai, que não queria continuar a conversa com o filho:
- O senhor pode me emprestar um real? - perguntou.
- Então esta era a razão de você querer saber quanto eu ganho por hora? Vá dormir e não me amole mais, estou muito cansado para ouvir besteira.
Um tempo depois, tarde da noite, o pai sentiu remorso pela maneira como tratou Lucas. Talvez o garoto precisasse comprar algo para a escola, pensou. Querendo reconciliar-se com o filho, foi até o quarto de Lucas e disse sussurrando:
- Filho, acorda! Olha aqui o dinheiro que você me pediu.
- Muito obrigado, papai - disse Lucas.
Levantou-se, abriu a gaveta ao lado da cama e retirou um monte de moedas. Com um brilho nos olhos, olhou para seu pai e exclamou:
- Agora já completei! Já tenho seis reais, poderia me dar uma hora de seu tempo?

 

Para refletir

Quanto vale o meu tempo? Responder a esta pergunta é fundamental para nossa vida. Deveríamos aproveitar muito mais o tempo que temos. Sair com os amigos, dedicar algumas horas por dia para a esposa/marido, para brincar com os filhos. Dedicar algums horas para sorrir, relaxar, voltar a ser criança. Algumas horas para nos isolarmos do mundo e mergulharmos no sabor da vida. O valor do nosso tempo é estipulado por nós mesmos. Há momentos na vida que dinheiro nenhum é capaz de pagar. E eles não custam nada, surgem espontaneamente. Vamos aproveitar melhor nosso tempo, valorizando as pessoas que amamos.

Quanto custa um hora de minha vida? Como aproveito meu tempo? Como divido as tarefas? O tempo que passo com minha família é o suficiente? E com os meus amigos? Consigo equilibrar o tempo de trabalho com o de lazer? A qusi atividades preciso dedicar mais tempo?

Temas a serem trabalhados em mim

Família, vivência intensa, aproveitamento do tempo, organização, disciplina, amizade, dedicação, lazer, estresse, valorização dos momentos felizes/saudáveis, necessidade de equilíbrio, saúde.