“Espera: O fruto da Fé”

“Espera: O fruto da Fé”

“Você quer se casar comigo? ”

 

Este é o momento pelo qual muitas estão esperando. Mas apesar do romantismo do dia do noivado, o tempo entre o “sim” e o “aceito” é frequentemente difícil. É difícil porque você já sabe com quem vai se casar, mas ainda não está casada. É um tempo de já, mas ainda não. Pouquíssimas pessoas olham para trás com saudade do tempo de noivado. Estar casado é tão melhor que a espera pelo casamento.

 

De modo semelhante, os cristãos vivem esse já, mas ainda não. Nós somos a noiva de Cristo. Nosso futuro está seguro; nossa esperança é certa, mas ainda não chegou. Nós não vemos Cristo face a face, nós não experimentamos uma vida livre do pecado, derrotado por Cristo. Mas ainda assim temos a certeza de que um dia chegaremos lá. Somos a noiva desposada de Cristo, esperando por nosso casamento. Vivemos pela fé, não por vista. E em fé, aguardamos.

 

A espera: uma expressão de fé

 

A espera é uma das expressões primordiais de nossa fé. Em Hebreus 6:12-15, somos conclamados a sermos imitadores de pessoas como Abraão, o qual herdou as promessas por meio de sua espera paciente. Percebemos a natureza de espera de nossa fé em Romanos 8.

 

“E não somente ela, mas também nós, que temos as primícias do Espírito, igualmente gememos em nosso íntimo, aguardando a adoção de filhos, a redenção do nosso corpo. Porque, na esperança, fomos salvos. Ora, esperança que se vê não é esperança; pois o que alguém vê, como o espera? Mas, se esperamos o que não vemos, com paciência o aguardamos” (v23-25)

 

A espera é uma expressão de fé devido à divergência que sentimos entre a verdade e aquilo que vivemos. A verdade é que não mais somos escravos de nossos pecados! Jesus derrotou nossos pecados na cruz, de modo que já não precisamos carregá-los. Agora fomos adotados, e a Bíblia nos descreve como os justos do Senhor! Mas quem é que acorda pela manhã e se sente como um justo do Senhor? Eu certamente não.

 

Eu acordei nesta manhã sentindo-me egoísta e facilmente irritável. Ontem eu me rendi aos pequenos prazeres e comi Reese’s (chocolates) demais simplesmente porque estava com vontade. No dia anterior, a confissão que eu devia fazer estava na ponta da língua, assim como outra semelhante, em um outro dia. O pecado é uma parte de minha realidade. Eu sofro os efeitos prolongados de minha carne crucificada diariamente. Então não. Eu não me sinto como um justo do Senhor na maioria de meus dias. Mas mesmo assim, isto é o que a Bíblia diz que eu sou. Então como posso conciliar estas coisas?

 

A tentação é trabalhar. Assim como Sarah viu em Hagar uma solução para a discrepância entre a promessa (um filho) e a realidade (esterilidade), eu vejo em meus próprios esforços uma solução para esse problema do pecado. (Gn 16:1-2). Em nossa espera, enfrentamos a mesma tentação que Sarah enfrentou. Esperaremos no Senhor? Ou nos recorremos àquilo que podemos ver?

 

A espera: o antídoto para o esforço

 

Como um padrão, a maioria de nós opta pela abordagem do trabalho duro para alcançar a justiça, mas essa abordagem serve apenas para nos separar de nosso salvador.

“Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído.” Gálatas 5:4

O meu bem intencionado trabalho duro torna-se uma serra, cortando as correntes que me unem a Cristo! Então qual é o antídoto? Vemos isto no verso a seguir: “Porque nós pelo Espírito da fé aguardamos a esperança da justiça. ” Gálatas 5:5

 

Você consegue ver a conexão entre fé e espera neste versículo? O único verbo neste versículo é “esperar”. Pela fé, por meio do espírito, e ansiosamente esperamos. Pelo que esperamos? A esperança da justiça.

Todos esperam por alguma coisa. Talvez você esteja esperando que o dia acabe, pelo dia de sua formatura, ou ainda pelo dia em que seus filhos pararão de usar fraldas.

 

Talvez você esteja esperando por uma promoção no trabalho, pelo dia em que você caberá na medida perfeita daquele jeans, pelo dia em que você possa pagar por aquelas merecidas férias.

Talvez você esteja esperando pelo dia em que sua batalha contra o câncer termine, ou por mudanças em seu marido. Todos nós estamos esperando por algo que cremos que nos ajudará, nos aliviará ou nos satisfará.

 

Mas Gálatas 5:5 é um chamado a que esperemos pela coisa certa – a esperança da justiça, a saber, Jesus.

1 Coríntios 1:30 nos diz que Jesus se fez justiça por nós. Filipenses 3:9 afirma que pela fé em Jesus adquirimos a justiça de DEUS. Nossa esperança de justiça é a própria pessoa de Jesus Cristo, o qual um dia veremos face a face. Então, ao invés de trabalharmos duro para sermos justos por nossas próprias forças, nós esperamos. Nós esperamos. E nós esperamos.

 

A espera é Ativa

A espera não é passiva. É olhar ativa e constantemente para Deus como a resposta para todos os problemas e expectativas irrealizadas. É uma escolha consciente de persistir buscando ao Senhor, não uma existência subconsciente entre pedidos de oração.

 

É a batalha para que continuamente redirecionemos o foco da esperança de nossas almas somente para Deus. É a lembrança constante à nossa alma de que Ele é digno de nossa confiança; de que podemos confiar nEle, e de que Ele nos ajudará a completar a carreira.

 

Esperar em Deus é essencial nos momentos em que nossas orações não são respondidas e que Ele parece distante, e também é necessário nos períodos de bonança, quando estamos inclinados à autoconfiança.

 

Nós esperamos naquilo que cremos ser confiável. Há uma razão pela qual não formamos uma fila diante de um caixa vazio no Walmart (supermercado), esperando que um funcionário apareça como um passe de mágica. Há um motivo para que ninguém fique esperando pelo drive-through no Chick-fil-A (cadeia de fast food) num dia em que a mesma está fechada. Ninguém aparecerá. Não há sentido em esperar. Somente esperamos naquilo que temos fé. Ponhamos nossa fé em Deus e esperemos somente nEle.

A minha alma espera somente em Deus; Dele vem a minha salvação.

Só Ele é a minha rocha e a minha salvação; é a minha defesa; não serei grandemente abalado. Salmos 62:1-2

 

por