A vida é bela

A vida é bela

A vida é bela. Para se tornar mais bela ainda é necessário que a enfrentemos com sabedoria. E que ajamos sempre com responsabilidade, sob todos os pontos de vista.
Nossos atos têm repercussão social. Não podemos agir como as crianças que culpam objetos inanimados pelos tombos que levam, ou atiram sobre os amiguinhos ou irmãos a responsabilidade de algum erro cometido.
Não é normal que o adulto se comporte desta maneira em relação a seus atos. Não é digno descarregar a culpa em outrem. Devemos encarar a vida com convicção. Se cairmos ou tropessarmos temos que assumir responsabilidade, e tirar do erro atitudes adultas.
Como? Parar: examinar as coisas e tirar delas lições úteis que enriqueçam nossas experiências. Assim o erro ficará não só superado, mas também valorizado.
O mundo precisa de indivíduos maduros e fortes que respondam por seus atoso e saibam arcar com as consequências, tornando-as úteis a si mesmos e aos outros.
Adquirindo esta segurança, alcançaremos o objetivo da vida e viveremos ao máximo.