Alegria de amor

Alegria de amor

Ouve-se tanto apelo. Conferências são feitas. Encontros e reuniões. Falam os governantes. Fala o Papa. O estudante e o operário. Em sessões solenes. Nas Câmaras e Senados. nas escolas. Nas ruas e esquinas. Pelo jornal. Rádio e televisão. O mundo todo bate na mesma tecla. A tecla da PAZ. Nunca se falou tanto em paz e nunca o mundo teve tanta necessidade de paz.
Os homens estão se desentendendo. Apesar da recnologia super-avançada. Apesar das descobertas. Apesar do progresso. O homem parece ter-se esquecido de que somos todos irmãos. Vizinhos. Formando uma única família. Parece que perdeu o verdadeiro sentido da vida. Que se esqueceu a alegria do amor. O homem é paz. Olvidou-se desta verdade.
A ONU - Organização das Nações Unidas é depositária das esperanças de cada um dos habitantes da Terra. Os olhos e os corações para ela se voltam. Atentos ouvem sua voz e determinações.
O mundo quer ouvir dali palavras de amor lembrando ao homem que ele não pode desistir de sua missão. Missão que é amizade. Compreensão e respeito mútuos. Aguarda da ONU a concretização de um sonho. Uma ansiedade em forma de realidade. A fraternidade unindo os povos. Irmanando-os. Procurando um ajudar o outro. Aquele consolar a este. Os maiores socorrendo os menores. Os desenvolvidos atendendo os subdesenvolvidos. Mas sem mandos ou ordens. Submissão ou imposição. Mas com carinho. Com energia sim, porém, mesclada de afetividade.
É Isto que o mundo quer. "Nações Unidas", um ambiernte de paz. Caminho único para a sobrevivência humana.
Paz. A Paz que os anjos desejma aos homens. "Paz na Terra aos homens por ele amados", na noite em que nasceu o Menino que deu a vida para nos unir na fraternidade e na fé.