As Américas unidas vencerão

As Américas unidas vencerão

Simom Bolivar criou um ideal ao libertar, no início do século passado, várias colônias espanholas, situadas na América do Sul: queria vê-las unidas a fim de fazerem frente aos adversários comuns.
O ideal de Bolivar foi apresentado em 1826 no "Congresso do Panamá", e em várias outras Conferências, não sendo, contudo, aceito. Somente em 1890, ao reunir-se a "1a. Conferência Interamericana" em Washington que se conseguiu formar a "União Pan-Americana". E isto no dia 14 de abril.
Pan-americanismo é o conjunto de sentimentos e aspirações comuns que unem espiritualmente as nações do continente americano.
A democracia, a igualdade e a solidariedade são os elos que unem as três Américas, transformando-as num só povo, em única Nação.
A fraternidade que reina nas Américas se firma no princípio "a agressão ou ameaça de agressão feita a um país americano será considerada como feita a todos os países americanos".
Em 1948 na IX Conferência Internacional reunida em Bogotá (Colômbia) foi criada a Organização dos Estados Americanos, O.E.A., nos mesmos moldes da O.N.U. (Organização das Nações Unidas).
A América - Norte - Sul e Central - são irmãs e como tal devem lutar pela paz entre si e pela paz do mundo.
Simo Bolivar pensou e bem na união dos povos americanos, procurando ligá-los ainda mais, dentro da compreensão e do amor.

Adendo nosso ao texto:
Hoje estamos vendo que essa união e 
luta, pela defessa dos direitos de liberdade e expressão, não está sendo respeitadas dentro do teritórios de vários países americanos.
O exemplo mais atual dos desmandos governamentais e das restrições aos direitos humanos, temos a Nicaragua.
Onde o poder é imposto, a liberdade passa a não existir, e por conseguinte, a paz não ocupa lugar junto ao povo.