O Espírito Santo em nós - Parte II

O Espírito Santo em nós - Parte II

(...)  Como podemos manter o nosso templo purificado? No momento em que aceitamos a Cristo, o sangue de Cristo nos purificou. Como, então, podemos manter o nosso templo purificado? Pela fé. Crendo no que Deus diz.

 

1João 1.9 é um versículo que gosto de chamar de “o sabão do cristão”: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça”.

 

Na última vez que você lavou as mãos, quando elas estavam bem sujas, você ficou debruçado sobre a pia olhando e se perguntando: “Para onde foi toda aquela sujeira? Eu preciso saber!” Não, você não fez isso. Você aceitou, pela fé, que a sujeira foi embora pelo ralo. Você nunca gastou nem um segundo sequer pensando nela. E é isso o que precisamos fazer. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel; ele é justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. Precisamos crer que ele nos perdoou mesmo que não possamos ver ou sentir o seu perdão.

 

O Espírito Santo sempre nos aponta na direção de Cristo. Ele sempre nos conduz ao perdão, à cruz e ao sangue de Cristo. Ele sempre nos mostra que não há condenação. Por quê? Porque Romanos 8.1 diz: “Portanto, agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus”.

 

Mas o que Satanás faz? Ele quer roubar você da paz que Deus afirma ser sua. Satanás tenta fazer você olhar para trás e pensar sobre o seu pior pecado. Você fica pensando nessas coisas, e elas vão passando na sua mente como um filme. O que precisamos fazer é levar esses pecados aos pés da cruz e declararao  sacerdote em confição: “Senhor Jesus, isso só prova que eu preciso de um Salvador. Obrigado porque o sangue de Cristo me purifica de todo pecado”. Pense nos seus pecados cravados na cruz e cobertos pelo sangue de Cristo e você terá a paz de Deus. Não fique revendo pecados antigos. Creia no perdão de Deus.(...)

Texto adaptado de Ney Bailey