O Espírito Santo em nós - Parte IV

O Espírito Santo em nós - Parte IV

(...) Às vezes, olhamos para a lista de pecados e dizemos: “Bem, eu não me encaixo em nenhum lugar aqui”. Mas sabe no quê falhamos? Falhamos ao olhar onde nos encaixamos na lista dos frutos do Espírito e ao nos perguntar: “Estou sendo amoroso o suficiente? Estou sendo bondoso o suficiente? Estou sendo fiel o suficiente? Estou sendo manso o suficiente?” Temos a tendência de nos medir pelos pecados que cometemos, e não pelos frutos do Espírito.

 

Andrew Murray indagou: “Por que será que encontramos cristãos que são bpns, mas às vezes tão rudes?” E completou dizendo: “Porque eles não conhecem nada sobre o Espírito do amor. Somente o Espírito Santo pode produzir esse amor”.

 

Enquanto pensava sobre a pessoa que havia me magoado, fui lembrada do texto de 1Pedro 3.8,9: “Quanto ao mais, tenham todo o mesmo modo de pensar, sejam compassivos, amem-se fraternalmente, sejam misericordiosos e humildes. Não retribuam mal com mal nem insulto com insulto”.

 

Sentia que essa pessoa tinha feito coisas maldosas para mim, coisas que me insultaram. Mas, depois de “não retribuam mal com mal nem insulto com insulto”, o texto continua assim: “pelo contrário, bendigam; pois para isso vocês foram chamados, para receberem bênção por herança”.

 

Quando olhei para o que havia no meu próprio coração, confessei que eu era como o fariseu e orei: “Deus, tenha misericórdia de mim que sou pecadora. Senhor, por favor, mostre-me como abençoar essa pessoa?” Eu estava na Inglaterra nessa época, e lembrei-me de ter visto numa das livrarias um livro bem caro que eu sabia que ele adoraria. Na próxima vez que eu voltei para os Estados Unidos, dei o livro para ele. Não tenho como descrever o quanto ele ficou tocado. Aquilo teve uma importância tremenda para ele, e acho que Deus usou isso de maneira poderosa.

 

O Espírito Santo sempre será fiel em nos mostrar onde não somos como Cristo. Ele foi fiel em me mostrar onde eu não era como Cristo. À medida que lemos a Palavra de Deus e pedimos ao Espírito Santo para nos conduzir aos caminhos que agradam a Deus, ele produzirá em nossos corações os frutos do Espírito: “amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio”.

 

Jesus disse: “Como o Pai me amou, assim eu os amei; permaneçam no meu amor (...). Tenho lhes dito estas palavras para que a minha alegria esteja em vocês e a alegria de vocês seja completa” (João 15.9,11).

 

Artigo extraído do livro publicado pela WaterBrook Press.por Ney Bailey... Contudo foi adaptado para o pefil deste site.