Oito defeitos de uma pessoa que a afastam de Deus - Parte III

Oito defeitos de uma pessoa que a afastam de Deus - Parte III

Ganância

A Bíblia é muito clara: o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males (1 Timóteo 6:10). Algumas pessoas interpretam erradamente esta passagem bíblica, dizendo que “o dinheiro é a raiz de todos os males”. Mas ter dinheiro não é o problema. O dinheiro é algo neutro: pode ser usado para fazer coisas boas ou más.

 

 A Bíblia fala de vários homens com temor a Deus que eram bastante prósperos em termos de bens, como Jó e Abraão. O problema é quando nós amamos o dinheiro em primeiro lugar e não a Deus.

 

O próprio Jesus disse que não é possível servir a Deus e ao dinheiro (Lucas 16:13). Quando nós amamos o dinheiro, Deus perde a importância nas nossas vidas. Algumas das maiores atrocidades cometidas neste mundo são cometidas graças ao amor ao dinheiro.

 

Ame a Deus acima de todas as coisas e não deixe o dinheiro controlar a sua vida e sentimentos e dessa forma você estará mais próximo de Deus.

Nenhum servo pode servir dois senhores; porque, ou há de odiar um e amar o outro, ou se há de chegar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom. Lucas 16:13

 

Ira descontrolada

A ira descontrolada e prolongada não é de Deus

Um momento de descontrole e ira pode ser suficiente para destruir vidas, a sua e a de outras pessoas. A ira em si não é um pecado, porque a Bíblia diz que é possível nos irarmos sem pecar (Efésios 4:26). Há momentos na nossa vida em que é normal nos irarmos com alguma situação. Até Jesus se irou quando viu que os mercadores faziam negócio na casa do Seu Pai.

Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira.Efésios 4:26

O grande problema é quando a ira vem de forma prolongada e descontrolada. Quando a ira controla a nossa vida, nos afastamos de Deus. A mansidão é um dos aspetos do fruto do Espírito e através dela nós podemos impedir que a nossa ira se transforme em pecado.

A Palavra de Deus manda que sejamos pacificadores e mansos com as pessoas à nossa volta (Tito 3:2).

Que a ninguém infamem, nem sejam contenciosos, mas modestos, mostrando toda a mansidão para com todos os homens. Tito 3:2