Dia da Bíblia Católica

Dia da Bíblia Católica

O Dia da Bíblia é comemorado anualmente em 30 de setembro, entre os cristãos católicos.

A Bíblia é o livro sagrado para o cristianismo, assim como o Alcorão é para o Islamismo, o Mahabharata é para o Hinduísmo e etc.

Esta data, excepcionalmente religiosa, consiste em estimular uma reflexão entre nós católicos para que possamos estudar mais constantemente a “Palavra de Deus” presente na Bíblia.

Para cristãos católicos, a Bíblia é como um “guia” de ensinamentos que orientam o modo de vida a ser seguido pelos seus fiéis, além de apresentar crônicas, parábolas e previsões feitas por profetas sobre o Apocalipse.

Acredita-se que o Dia da Bíblia é celebrado em 30 de setembro em homenagem a figura de São Jerônimo, Doutor da Igreja Católica e conhecido por ser o primeiro tradutor da bíblia para o latim vulgar, popularizando, assim, o seu conteúdo.

 

Atividades para o Dia da Bíblia

Nesta data, normalmente, os católicos se reúnem em suas comunidades religiosas ou grupos de estudo da bíblia e escolhem uma passagem especifica do livro sagrado para ser estudado.

Aqui no Brasil é o mês da Bíblia, tem a finalidade de que o povo católico se aproxime mais dela, a leia e medite a conheça e aprofunde os seus conhecimentos bíblicos, promovendo cursos bíblicos, etc.. Não é sem razão que São Pedro disse: “Antes de tudo, sabei que nenhuma profecia da Escritura é de interpretação pessoal porque jamais uma profecia foi proferida por efeito de uma vontade humana. Homens inspirados pelo Espírito Santo falaram da parte de Deus” (2 Pd 1,20-21). A Carta aos Hebreus nos lembra de que “a palavra de Deus é viva, eficaz, mais penetrante do que uma espada de dois gumes, e atinge até à divisão da alma e do corpo, das juntas e medulas.(Hebreus 4-12)

Este ano a CNBB nos propõe o estudo do Evangelho de Lucas, o evangelho do ANO C dentro do calendário litúrgico. O tema: “discípulos missionários a partir do evangelho de Lucas” e o lema: “alegrai-vos comigo, encontrei o que tinha perdido” nos colocam no espírito do Documento de Aparecida. O Evangelho de Lucas, como o conhecemos hoje, foi redigido pelos anos 80 DC e é o terceiro livro em ordem no Novo Testamento.

 

Alguns elementos importantes que nos levam a ter uma visão panorâmica do Evangelho de Lucas:

1) a salvação universal: todos são chamados à salvação que não pode ser vista apenas como prêmio do céu, mas a realização integral da pessoa aqui e agora;

 2) Espírito Santo, presença marcante neste evangelho;

3) a misericórdia de Deus para com seu povo, de geração em geração;

4) mulheres são acolhidas por Jesus e marcam forte presença em Lucas;

 5) oração: Jesus reza com frequência, ensina a rezar e pede oração.