Meditação diária: 23 de janeiro de 2017

Meditação diária: 23 de janeiro de 2017

Fugindo de Deus

Leitura: Jonas 1,1-10

Jonas se dispôs, mas para fugir da presença do Senhor, para Társis... (v.3)​ 

Por que as pessoas fogem de Deus? Por causa da ira, decepção, desespero, desobediência ou uma rede de rebelião tecida por nossos próprios desejos?
O livro de Jonas retrata um profeta que rejeitou o chamado de Deus de proclamar a Sua palavra ao povo de Nínive. No primeiro capítulo (vv 3,10), Jonas teve a intenção de ir para Társis, para fugir do Senhor. Ele sabia para onde estava indo e o porquê. Depois de ser-lhe dada uma segunda chance (3,1-2), Jonas anunciou a mensagem de Deus - mas reagiu com ira quando o Senhor poupou a cidade arrependida (3,10-4;2).
O livro termina quando o Senhor fala a Jonas sobre a compaixão que teve: "...e não hei de eu ter compaixão da grande cidade de Nínive...?" (4,11). Mas não há qualquer indicação de que o profeta contrariado mudou de atitude. O povo de Nínive se arrependeu; Jonas não.
A história de Jonas deve nos motivar a sermos honestos em relação aos nossos sentimentos com Deus. Estamos abrigando ressentimento por sua complacência com pessoas, as quais achamos que merecem ser julgadas? Esquecemo-nos de que Deus nos perdoou? Estamos dispostos a obedecer ao Seu chamado e deixar o resultado com Ele?
A história de Jonas aclara nossas reações com Deus e mede nosso disposição em confiar nele quando não conseguimos compreender os Seus caminhos.

Quem mais confia em Deus - melhor o agrada.