Todos juntos agora

Todos juntos agora

Leia: Romanos 15:1-7 , Lamentações 3–5; Hebreus 10:19-39

…concordemente e a uma voz glorifiqueis ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. v.6

Enquanto Nicholas Taylor embarcava num trem em Perth, na Austrália, sua perna ficou presa no vão entre a plataforma e o vagão. Não conseguindo soltá-lo, os agentes de segurança coordenaram os esforços de quase 50 passageiros que se alinharam e, contando até três, empurraram o lado do trem. Operando em uníssono, eles deslocaram o peso o suficiente para liberar a perna de Taylor.

 

Em muitas de suas cartas às igrejas do primeiro século, o apóstolo Paulo reconheceu o poder da cooperação mútua. Ele instou os cristãos de Roma a aceitarem uns aos outros da maneira como Cristo os aceitara e disse: “…o Deus da paciência e da consolação vos conceda o mesmo sentir de uns para com os outros, segundo Cristo Jesus, para que concordemente e a uma voz glorifiqueis ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo” (Romanos 15:5,6).

 

A unidade com outros cristãos nos capacita a difundir a grandeza de Deus e também nos ajuda a suportar a perseguição. Sabendo que os filipenses pagariam um preço por sua fé, Paulo os encorajou a se esforçarem “…em um só espírito, como uma só alma, lutando juntos pela fé evangélica; e que em nada estais intimidados pelos adversários…” (Filipenses 1:27,28).

 

Satanás ama dividir e conquistar, mas seus esforços desmoronam quando, com a ajuda de Deus, “[nos esforçamos] diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz” (Efésios 4:3).

 

Nossa unidade é a consequência do nosso relacionamento com Cristo.

por Jennifer Benson Schuldt