01 de janeiro de 2019

01 de janeiro de 2019

1o DE JANEIRO]

Hoje, todos nos cumprimentamos, assegurando-nos “Feliz Ano-Novo!”
E fazemo-lo com sinceridade.
E costumamos repetir também a conhecida frase: “Ano novo, vida nova!”
Para cada um de nós, um novo ano supõe uma nova possibilidade de perfeição, de melhoramento, de própria superação. Neste novo ano, você não deve se contentar em ser como foi no ano passado. Não; não estou lhe dizendo que o ano passado você foi ruim; é verdade, porém, que neste ano novo você tem que ser melhor.
Pois foi bom que no ano passado você não foi ruim; mas seria muito ruim se este ano você não fosse melhor. É a lei do progresso, que é lei própria de todo ser vivo.
Como você vai progredindo em tudo, em idade, em conhecimentos, em experiências, etc..., assim deve ir crescendo também em seu espírito.
Desejo-lhe, pois, um feliz ano-novo, com essa felicidade que é fruto do esforço diário no afã de sobrelevar-se em cada um dos atos,

 

Além de consciente, a graça há de ser em você “crescente”; deverá ir aumentando em você cada vez mais; siga o exemplo de Jesus que “ia crescendo e se fortificava: estava cheio de sabedoria, e a graça de Deus repousava nele” (Lc 2,40).