Se o mal estiver vencendo, busque o bem!

Se o mal estiver vencendo, busque o bem!

O mal existe, por isso devemos buscar o bem

Buscai o bem, não o mal, e vivereis; e o Senhor Deus dos exércitos estará convosco, como o dizeis. Detestai o mal, amai o bem, fazei reinar a justiça nas vossas assembleias. Talvez, então, o Senhor, o Deus dos exércitos, tenha piedade do que resta de José! (Amós 5,14-15).

 

Quando olhamos ao nosso redor, presenciamos muitas situações de violências, agressões, roubos, assassinatos, vandalismos, injustiças etc., causando o sentimento de que o mal parece dominar a nossa realidade e o coração das pessoas. A indiferença, a exploração, o egoísmo, a escravidão são consequências de uma sociedade que alimenta este mal. Tudo isso nos faz questionar a relação entre o bem e o mal que nos envolve. Em certas situações, “parece-nos que quem pratica o mal cresce na vida, e quem busca viver no bem não progride”, esses são questionamentos que, continuamente, ouço nas conversas. Posso dizer-lhes que concordo com alguns pontos acima suscitados. Que o mal é algo que suscita em nós e em vários tempos questionamentos e indagações sobre a sua origem, efeitos e consequências; e que não podemos negar que a violência esteja presente em nossa sociedade e que fere as pessoas em suas várias dimensões (física, psicológica, espiritual, etc.).

O pecado é a manifestação do mal

“O que sabemos é que o mal está aí como desafio, e que a responsabilidade de fazê-lo progredir ou regredir é do ser humano. Quando o homem ajuda a progredir o mal ele peca” (CIC, no 310). No mundo, temos muitas oportunidades de praticar o mal. Somos livres. Mas, com certeza, temos mais oportunidades ainda de praticar o bem. É questão de tomar consciência. Vai prevalecer quem você alimentar: o bem ou o mal.

 

O problema da sociedade é que as pessoas e os meios de comunicação social enfatizam muito mais o mal, a “desgraça”, a tragédia, mas deixam de falar bem sobre o bem. Não divulgam as obras de bondade e, por isso, temos a impressão que o mal está vencendo, que as trevas estão dominando a luz. Isso não é verdade! A luz é mais forte, porque o próprio Jesus é a Luz (Jo 8,12) que veio ao mundo e venceu, ressuscitou.

 

Jesus venceu o mal

Ao morrer na cruz, Jesus já venceu o mal, até mesmo a morte. A bondade humana prevalece com Cristo: “Onde abundou o pecado, superabundou à graça” (Rm 5,20). Deus intervém para libertar o ser humano do mal, especialmente quando este é fruto do pecado e das suas consequências. O apóstolo Paulo, em seus escritos, mostra-nos que a vitória sobre o mal só é possível com a presença e a atuação de Jesus e sua graça.

 

O Espírito de Deus que habita em nós é graça que vem em socorro de nossas fraquezas, por isso todos os batizados têm a força que vem de Deus e podem vencer o pecado. A cada pecado que cometemos é o mal que ganha espaço, que vence, mas quando praticamos o bem e evitamos o mal, a graça de Deus vence e ganha espaço.

 

Como Pedro (Mt 16,17-18), devemos também nós ter os pensamentos de Deus, pois só assim seremos pedras de construção do Seu Reino. A pessoa precisa agir de forma a buscar fazer com que o bem sobressaia ao mal. Aquele que acredita na vitória de Jesus é capaz de permanecer firme na luta contra toda forma de maldade presente no mundo. Este não desanima, e acredita que quem perseverar até o fim vai vencer plenamente com Cristo.

 

Trecho extraído do livro ‘Respostas simples para perguntas difíceis’, de padre Mário Marcelo.