Meditando a Paixão de Jesus Cristo

Meditando a Paixão de Jesus Cristo

Meditando a Paixão de Jesus Cristo

Depois de termos meditado quanto nos amou Jesus Crucificado, meditaremos agora quanto nós mesmos devemos amá-lO; e veremos que devemos amá-lO:

1.º Com um amor penitente, lembrando-nos do passado;

2.º Com um amor generoso e fervoroso quanto ao presente e ao futuro.

— Tomaremos depois a resolução:

1.º De dirigirmos frequentes vezes no dia piedosos suspiros de amor a Jesus padecendo e morrendo por nós;

2.º De fazermos todas as nossas ações por amor para com Ele, e de darmos, neste intuito, a cada uma dessas ações toda a perfeição de que formos capazes.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra de São Paulo:

“Cristo morreu por todos a fim de que todos vivamos para ele” – Pro omnibus mortuus est Christus: ut qui vivunt, jam non sibi vivant, sed ei qui pro ipsis mortuus est (2Cor 5, 15)